FregaBlog

quarta-feira, junho 23, 2010

Ajuda a Serra

O Ibope deve anunciar, nas próximas horas, o avanço de 6 pontos percentuais da candidata Dilma sobre Serra. O que pode desencadear um terremoto nas hostes tucanas.
Segundo a jornalista Mônica Bérgamo, FHC abriu seu longo bico para manifestar, a orelhas privilegiadas, sua descrença sobre a eleição de Serra. Faz críticas sobre a condução da campanha e, em seu íntimo, talvez guarde mágoa por Serra não fazer da campanha uma defesa apaixonada de seu malfadado governo.
Pode ser verdade, se tiverem razão os que classificam FHC como vaidoso sem limites. Vaidades dessa grandeza são características de personalidades medíocres. Isso também faz sentido.
A realidade é que o projeto do PSDB/PFL de tudo privatizar e de fé cega no tal "mercado", aliado aos péssimos resultados obtidos por tal política, contrastada pelo bom governo de Lula deixou Serra sem discurso. Não pode defender o modelo falido do PSDB/PFL; não pode combater o modelo situacionista.
Sinuca de bico.
Declara ainda FHC que está fazendo o que pode para ajudá-lo. Nesse particular, cabe-lhe razão.
FHC está fazendo um tour no exterior. Se lá permanecer, talvez até o ajude mesmo.
Terá a gratidão de Serra.

segunda-feira, junho 14, 2010

Daqui não Saio, Daqui Ninguém me Tira!

Os Estados Unidos entraram numa vereda sem volta, verdadeiro labirinto afegão. Com seu apoio, grupos fundamentalistas botaram a antiga União Soviética pra correr. Agora, provam do próprio veneno.
Isso não é novidade para ninguém. Nem para o Obama, que anunciou (sem intenções de cumprir) uma retirada gradual das tropas do Afeganistão. O que é novidade foi a feliz coincidência, a casualidade inusitada. Um grupo de inocentes oficiais americanos, certamente passeando pelas geladas pradarias ou em num convescote de confraternização com o povo afegão, descobriu uma "arábia-saudita" de lítio.
O sítio, composto de minérios variados, como ferro, cobre e ouro, detém uma reserva de lítio estimada em US$ 1 trilhão desse mineral escasso e estratégico. Só pra lembrar, o lítio é uma das matérias críticas para a indústria da informática.
Isso para um país miserável, cujo PIB de US$ 12 bi é oriundo principalmente de suas plantações de papoula, matéria-prima para o ópio e heroína.
Resta ver se o indigente povo afegão, torturado pela pobreza, ignorância e fundamentalismos, colherá pelo menos algum proveito dessa riqueza fantástica.
Pelo histórico imperialista, é pouco provável. O interesse econômico sempre prevaleceu sobre as tão propaladas intenções altruístas. Ainda mais num contexto de dólar combalido e da bolsa de apostas em Wall Street em desespero.
Agora é que não saem mesmo.