sábado, dezembro 15, 2007

Corredor Atlântico-Pacífico

O encontro dos presidentes Lula, Bachelet e Morales semana que vem em La Paz é um marco importante para a integração do cone sul e para o Brasil, Chile e Bolívia em particular.
O prosseguimento das negociações sobre o acordo trinacional para a construção de corredor com 4.700 km que dará saída para o mar para a Bolívia, além de permitir ao Brasil e Chile evitarem o tráfego naval pelo Estreito de Magalhães ou pelo Canal do Panamá, tem importância comercial evidente e é elemento de descompressão política
Deve contribuir para a redução de tensões entre o Chile e a Bolívia e, num possível cenário, ser mais um passo para retirar de Chavez a imagem propalada de integrador das américas, o que ele chama de postura bolivariana.
Vamos aguardar para ver o desenrolar das negociações.
Tomara que o Lula não resolva dar alguma declaração inconseqüente sobre o movimento dissidente boliviano, assunto exclusivamente deles.
E tomara que Chavez não queira manchar, com sua presença, um assunto que não lhe diz respeito.
E que não queira fazer desse encontro mais um palanque.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Caro Fregapani,
o único incoveniente do corredor Atlântico/Pacífico é um dia, o maluco do Evo Morales, instruído por Chaves, decretar mão única na rodovia.

Forte Abraço,

André Carvalho

11:23 PM  
Blogger Frega Jr said...

Prezado André,
É verdade. Mas fico tranqüilo pois, para isso, seria necessário que os emissários da gordura trans, aquela que entope as vias e compromete a circulação(CONTRAN, DENATRAN, DETRANS), gerissem também essa rodovia.
Se assim fosse, nem o doido do Morales agüentaria...

9:39 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home