sábado, novembro 24, 2007

Burrice Acadêmica

O acadêmico doutor honoris causa espanhol FHCalabar promoveu uma das mais grotescas manifestações de vaidade pessoal, intolerância e elitismo inconseqüente que já se viu no contexto da política brasileira.
O governo Lula pode ser defendido ou atacado, e penso que há razões para as duas coisas. Porém o ataque pessoal e discriminatório da manifestação desse conhecido traidor, que ainda tem a cara de pau de se expor em público, foi demais.
Lula não possui formação acadêmica, FH sim. Isso não se discute, embora ele tenha tanta convicção das teses que formulou que ainda ecoa em nosso inconsciente seu mea-culpa "Esqueçam tudo o que escrevi!"
FH fala várias línguas, fato que deve até ter lhe ajudado na desnacionalização das riquezas e patrimônio nacionais, além de garantir o caviar de todos os dias e os cortes de cabelo mensais em Paris, com palestras patrocinadas no estrangeiro.
Lula não. Fala, até mal gramaticamente, o português. Para contatos internacionais, vale-se de intérpretes.
Ao invés de ufanismo, esses fatos deveriam fazer FH envergonhar-se. Se não por outros motivos, pelo menos pela constatação de que sua cultura acadêmica, se é que realmente existe, foi-lhe absolutamente inútil.
FH fez um governo ruim, incomparavelmente pior do que o atual, com muito mais inoperância e igual ou maior corrupção. Levou o país à bancarrota para reeleger-se, processo aliás, pelo que dizia a imprensa na época, aprovado com votos comprados a conhecidos mensaleiros subornados por Sérgio Motta, fato que só não ficou devidamente apurado porque a CPI proposta foi abortada por ele mesmo.
Lula, nesses 5 anos, obteve reconhecimento internacional para o Brasil sem escala comparativa com FH. Que aliás, em seu mandato, tinha seu chanceler que tirar os sapatos para inspeção pela imigração americana.
O Brasil, hoje, possui dívida externa no nível da metade de suas reservas internacionais. FH teve que recorrer sistematicamente ao FMI, de chapéu na mão, esmolando algum para sustentar o descalabro econômico que promoveu.
O desemprego caiu. A renda do andar de baixo aumentou. A taxa Selic é um terço da que FH deixou.
Quase parafraseando a fábula da hiena, afinal, FH orgulha-se de quê?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home