terça-feira, novembro 13, 2007

Por que não te calas?

A explicação oficial é que, no discurso agressivo de Chavez acusando o ex-primeiro ministro de facista, teria ocorrido uma ofensa.
Isso é o oficial.
Claro que a casa reinante não poderia declarar que o descontrole real teria sido causado por profunda intoxicação da verborragia bolivariana, capaz de encher o saco até de São Francisco, se vivo fosse.
O gorducho ditador, habituado ao riso fácil de seu séquito de aduladores escalados para acompanhar e aplaudir seu programa dominical em cadeia de rádio e TV, com duração em torno de 8 horas e com direito à demonstração de suas qualidades musicais, cantando Adelita, fala tudo o que pensa, mas com o desequilíbrio de quem fala muito e pensa pouco.
Antes de tudo, Chavez é um chato, inconveniente e irremediavelmente chato.
A Reunião de Cúpula não era a platéia qualificada de Chavez, mas seu gigantesco ego não consegue diferenciar uma coisa da outra. Na véspera já havia excedido seu tempo em 500%, deixando 4 outros chefes de governo sem tempo para manifestação.
Estou convencido que o Juan Carlos foi o porta-voz informal de todas as delegações, excetuadas as do eixo bolivariano, que não têm voz mesmo. O grito, ou melhor, a ordem de cala a boca foi um verdadeiro tapa na cara. Bem feito! Tão bem feito que Chavez realmente calou-se, botou o rabo entre as pernas e assumiu sua inconveniência, como faz um menino malcriado surpreendido em uma traquinagem.
Com esse tapa, povo da Venezuela talvez acorde da histeria coletiva e recuse-se a aprovar a reforma constitucional chavista. Esse tapa poderá também alertar os povos submetidos a outros governos demagogos e messiânicos. Todos eles, por coincidência, com constituintes em andamento.
Talvez os alerte que constituições servem para limitar o direito dos governantes sobre os governados, não o contrário.
Talvez impeça o vexame de outros povos verem seus governantes transformarem-se em bobos da corte, serem reconhecidos universalmente como tal.
E de, murchos, obedecerem a ordem de se calar.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home