segunda-feira, dezembro 23, 2013

Fulanos Contra Corrupção

Passados já 6 meses das movimentações difusas, que começaram em protesto contra o aumento das tarifas de transporte e ampliaram seu leque contra tudo, podemos extrair algumas lições.
A primeira delas é a habilidade de grupos quanto a trazer a si o comando de mobilizações. Sempre com oculta intenção política travestida de movimento espontâneo.
A segunda é quanto ao esgotamento natural dessas mobilizações, pelo desgaste e exaustão. Quanto mais difusos os protestos, mais rapidamente se encerram. No momento em que as marchas adotaram palavras de ordem tipo contra corrupção, sem nominar os corruptos e seus atos, caíram no vazio. Pois que ninguém é a favor da corrupção genérica e menos ainda da específica. Exceto os que desejam manter o sistema político híbrido da Constituição de 88, fonte real da impunidade e corrupção consentida e, de certa forma, inerente ao modelo.
A terceira, e essa é a mais patética de todas, foi a proliferação de grupos nas redes sociais que tentaram surfar na onda de protestos e dispõem-se a "combater" a corrupção. Gente olhando seu próprio umbigo e reforçando somente suas convicções políticas pessoais. Gente generalizando adversários como corruptos e omitindo corrupção de seu próprio alinhamento.
Gente com uma alienação de fazer pena, pseudo-intelectuais desonestos, anões políticos, ignorantes de 4 costados, ainda que letrados.
Neles, uma platéia de gente com quase nula capacidade de análise crítica, de ver a doença além dos sintomas. Gente predisposta a se aterrorizar com fantasmas sugeridos e habilmente plantados por agentes de interesses ocultos.
Gente boa, em sua maioria, mas incapazes de pensar.
Filhos e netos de uma geração que teve sua liberdade de pensamento e desenvolvimento crítico limitado por um período de governos de exceção. Que acredita nas opiniões publicadas, que não consegue ver nos editoriais os interesses dos patrocinadores.
Nesse circo pequeno, desperdiça-se uma massa de inteligência que seria capaz de revolucionar o Brasil. Inteligência essa que se autolimita a mesquinharias e acusações vazias, a palavras de ordem  chochas, como se fossem essas os reais problemas da Pátria.
Faz pena!.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home