terça-feira, novembro 30, 2010

Alienação

Já está em vigor a resolução da Anvisa determinando a retenção de receitas médicas na venda de antibióticos nas farmácias. Entendem-se os motivos, pois que a subdosagem pode gerar bactérias resistentes.
Na prática, porém, a população corre o risco de não dispor das ferramentas para combater a afecção por bactérias em geral, resistentes ou não. A mesma resolução é omissa quanto à obrigação da prestação de serviços médicos. A população, se quiser, recorra ao bispo, à benzedeira, à mezinha, ao chá de qualquer coisa, à sorte ou ao Inri Cristo.
Vem a imprensa divulgar declarações de médicos e especialistas sobre os riscos da automedicação. Mas não lhes é perguntado qual o risco maior: automedicação ou medicação nenhuma.
Essa turma alienada, seja por motivação corporativista, seja por tecnicismo cínico, tem a mania de estabelecer parâmetros comparativos com outros países. Ah, mas na Alemanha....... sim, mas na Inglaterra etc.
Sei lá se os alemães ou os ingleses têm assistência médica ou não. Pouco me importa. Mas aqui, a grande maioria na nossa população não tem acesso a serviços médicos. O mais próximo que dispõem é o farmacêutico do bairro, figura benemérita que orientava os tratamentos. Agora proibido de auxiliar a população, mero balconista de luxo em que o transformaram.
Daqui pra frente, ou compra no mercado negro ou báu-báu.
Vai morrer de septicemia porque não curou a inflamação na garganta.
E viva a Anvisa!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home