sábado, novembro 27, 2010

Dunquerque Carioca

A imprensa está vendendo a imagem de grande vitória no Rio de Janeiro. Eu estou cético. Para mim fica muito clara a diferença entre um comandante militar e um policial. Um planejaria a aniquilação do inimigo, o outro sua prisão.
Não conheço na história militar uma vitória que se limite a expulsar o inimigo. Pelo contrário, sua retirada tem que ser explorada como consolidação da vitória. E quanto mais desorganizada, quando a retirada se transforma em fuga desordenada, mais essa circunstância tem que ser explorada para alcançar a derrota completa do inimigo.
Sempre que se permite ao inimigo reagrupar, nova batalha será enfrentada.
A batalha da Vila Cruzeiro bem mostra a diferença entre o estrategista militar e o da segurança pública. Contra aparato de forças francamente desfavorável, os traficantes e seu bando foram expulsos do território. Foi-lhes permitido abandonarem posições e despojos com muito poucas baixas.
Os alemães também cometeram esse erro em Dunquerque. Perderam a guerra.
Contrariamente ao que a imprensa ufanamente divulga, os criminosos tinham sim um plano de fuga. O que se viu pela televisão foi um efetivo equivalente a uma companhia abandonar o terreno levando seu armamento para reagrupar-se em território amigo, o complexo do Alemão.
Tivesse a operação melhor planejamento, essa rota de fuga deveria ter sido ocupada previamente pelas forças da lei , preparando o bolsão e aniquilando o inimigo e sua capacidade de reação. Aí sim, se poderia dizer que houve uma vitória contra os traficantes.
Nova batalha será enfrentada, essa de maior proporção. Agora contra um inimigo reorganizado e com capacidade intacta de promover atos de guerrilha urbana. Sem o efeito surpresa.
Foram os planejadores dessa operação absolutamente incompetentes. Provavelmente, conhecem patavinas de história militar. Ou então não querem acabar com o tráfico, mas somente contê-lo, assegurar o fornecimento de drogas para a zona sul e pras festas de embalo, mantendo o sustento e a propina da banda podre da sociedade, policial ou não.
Conseguiram, no máximo, reduzir o acesso ao crack ao bando de zumbis que assaltam em cada esquina pra comprar uma ou duas pedras.
Temporariamente.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home