quarta-feira, março 05, 2008

Genro e Sogra

Poderia ser só demagogia. Poderia ser só incompetência. Mas foram as duas.
A MP que proibiu a venda de bebidas alcoólicas nas BR conseguiu juntar tudo o que não se deve fazer ao elaborar uma lei.
Primeiro: a falta de conhecimento.
Quem disse ao Sr Genro (teria sido a sogra?) que os pinguços se abasteciam nos botecos das rodovias para fazer estripulias e provocar acidentes? Claro, ninguém desconhece, que álcool e volante não combinam, que a embriaguez tira reflexos e dá, em alguns, sensação de onipotência. Mas inferir que param nas estradas para abastecer o próprio tanque...
Segundo: a ponderação.
No calor das matérias jornalísticas, trágicas pela própria natureza, e possivelmente insuflado pela sogra (todo genro tem uma sogra), não foram ponderados os efeitos colaterais da medida. Rodovias cortam cidades, grandes e pequenas, o que levou até à interdição de shoppings. Ou seja, a medida não é razoável.
Terceiro: tutela do Estado.
O Estado tutor tem a tendência e a prepotência de querer tutelar o cidadão. De considerar que, caso não aja, o mal prevalecerá contra o bem; o ladrão sobre o honesto. Para evitar o mal, tolhe-se o bem. Como sempre, nivelando por baixo, também nivela o cidadão de bem ao malfeitor. Ou seja, o motorista não deve e não pode beber. Mas o carona também não?
Quarto: a aplicabilidade.
Nenhuma lei seca que se tenha notícia, sequer as que coíbem drogas hoje ilícitas, obteve sucesso em qualquer sociedade. O que levaria o Sr Genro (seria a sogra?) a pensar que aqui seria obedecida?
Quinta: a confusão de foco
Continua o Sr Genro (de quem? meu é que não é), pensando que tudo se resolve pagando multa. Se um motorista é flagrado dirigindo alcoolizado, casse-se sua CNH por 1 ano, ou 10, ou para toda a vida, ou até para sucessivas reencarnações se for possível. Mas não, continua achando que pagando multa tudo fica resolvido, limpo, lavado e enxaguado.
A MP será revista, por ordem expressa de Lula. Muito bem. Nem a deveria ter assinado.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

O marido da filha da sogra não deve dirigir nem beber quando viaja o que é bom. Mas, sua embriaguez, provocada por doses excessivas de poder vem causando trombadas com inúmeras vítimas.

André

11:36 PM  
Blogger Frega Jr said...

Pra variar, é o Estado-tutor.

11:56 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home