domingo, dezembro 17, 2006

Refresco de Pimenta

E não é que o STJ concedeu liminar ao Pimenta Neves para continuar solto.
Eu até entendo. O crime que cometeu, para os Srs Ministros, deve ser de pouca monta. Afinal, o que é tirar a vida de uma pessoa, num Brasil de injustiças. Uma a mais, uma a menos, pouco importa para os magistrados que preferem, no frescor do ar-condicionado e dos recessos anuais, aterem-se ao princípio da presunção da inocência, mesmo contrariando o assassino que já se declarou culpado.
O jornalista Pimenta Neves cometeu, e não negou, um crime bárbaro. Possivelmente dono de personalidade doentia, manejando os liames do 4º poder, conhecedor dos meandros e corredores, sabe-se acima da lei, da ética e dos mais comezinhos princípios da humanidade.
Já velho, decrépito e apostando sua imortalidade na juventude de uma mulher, recusou-se, no alto de sua prepotência, a aceitar perdê-la. Que morra ela, então. Ele, continuará imortal, livre, leve e solto. Talvez até sem remorso. Ora, que ousadia a daquela moça, recusar-se a um semi-deus. Azar o dela, ousar pensar que tinha o direito de escolha.
Semi-deuses de mesmo quilate também são esses intérpretes de uma legislação absurda, formulada por outra falange de semi-deuses tão alienada quanto. Para eles, a vida, os basilares princípios sociais e de urbanidade, o respeito às pessoas, a solidariedade com o sofrimento de familiares, tudo se submete à um entendimento da letra da lei, mesmo que ilegítima e imoral.
Os extremos se tocam. Quando a sociedade afogar-se em leis e interpretações desse tipo, não mais haverá lei alguma. E a benevolência da magistratura superior somente irá acelerar o processo da desobediência civil, da desordem, do descalabro e da ausência de limites. Nesse momento, quando a justiça, ou vingança, como queiram, passar a ser executada pelas próprias mãos, atropelando tribunais, a única lei que vigirá será a da selva.
Será que a Min. Ellen Gracie já sentiu o gostinho?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home