segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Não Admira


Pra acabar com o bloqueio político, a senadora belga Marleen Temmermann (foto da internet) lança a idéia: mulheres, bloqueiem as respectivas.

Greve de sexo, dramas à parte, já foi dramatizada até por Aristófanes, que dizem não era muito chegado na coisa.

Moderna Lisistrata, aquela que resolveu as pendengas entre Atenas e Esparta fechando o potinho coletivamente e deixando gregos escalando paredes e chupando o dedo, ainda que o próprio, quer agora resolver o impasse político em seu país com a mesma estratégia. Negaceando as ditas-cujas.

Em tempos de mercado comum, quem sabe os belgas no desespero atravessam fronteiras e visitam Amsterdam e suas luzes vermelhas. Quem sabe, salvo se buscarem inspiração recordando a fachada da proponente. Um trubufu irremediável, neutralizadora de qualquer viagra. E olhem que a dita é ginecologista. Ninguém a pode acusar de manipulação das massas por interesses próprios. A não ser que pretenda consertá-las por falta de uso.

Ou então que esteja atrás de algum bêbado desesperado com a greve, que interprete o movimento como uma batalha pessoal.
Tão bêbado, a ponto de considerar que, sendo tempo de guerra, qualquer buraco é trincheira.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home