segunda-feira, abril 07, 2008

Heleno e Canal Livre

Ontem o General Heleno, atual comandante militar da amazônia, deu uma entrevista no Canal Livre, da Band.
Houve pontos positivos perceptíveis na entrevista. Em primeiro lugar, fica claro que a imprensa conhece os termos da resolução da ONU, assinada pelo Brasil de maneira irresponsável. Levantou a bola várias vezes para o general, que chegou a ler dois trechos altamente comprometedores à soberania brasileira. Heleno diz-se preocupado. O que me surpreendeu? Ele está só preocupado.
Como conhecedor do assunto e dos reflexos dessa resolução, devia era se mostrar indignado e não esconder-se na posição dúbia de dizer que não tinha certeza do que isso realmente significava.
Ponto para a imprensa.
Denunciou Heleno que a política indigenista propõe-se a criar guetos, com interesses conflitantes. Foi incisivo. Ponto para Heleno.
Reclama da falta da presença do Estado na amazônia. Está certo. Poderia ter dito que a única presença visível lá, além das forças armadas agindo positivamente, somente se vê os grupos traidores do IBAMA e FUNAI. Ponto para ninguém.
Heleno enalteceu o soldado de selva brasileiro. Chegou a afirmar que, apesar do sucateamento das forças armadas nas últimas décadas, o que nos garante alguma coisa é a excelência desse soldado. É verdade e isso muito se deve a dois soldados que dedicaram suas vidas profissionais à construção dessa excelência. Meus irmãos Gélio e Guilherme, em ordem cronológica, co-criadores da doutrina de guerra de selva brasileira. Heleno tangenciou o fato dos soldados serem da região, portanto, índios. Não mencionou que o exército assume essa ação de inclusão e insersão dessas populações ao Brasil, única ponta efetiva e decente do Estado brasileiro na região. Poderia ter sido mais enfático, haja vista a ação dos traidores da FUNAI, há uns tempos atrás, ingressando na justiça contra a incorporação de indígenas ao Exército, dado que, tutelados constitucionalmente, não poderiam manejar armas. Ainda assim, ponto pro Heleno.
Heleno falhou em afirmar categoricamente que entra em qualquer lugar com suas tropas. Mais ou menos, porque antes tem que mandar missões precursoras, quase que pedindo autorização. Mas foi incisivo quando disse que, em caso de necessidade, entraria na marra, atropelando FUNAI, antropólogos, IBAMA e ambientalistas, na defesa da soberania. Acredito que o faria. Mas o que ele não viu é que seria antes substituído por alguém que não o fizesse, que cumprisse o script consoante com o adorador de holofotes, Jobim. Mas, tudo bem, vai lá mais um ponto para o Heleno.
Relativizou a ameaça das reservas em áreas fronteiriças. Disse que sim e que não, uma no cravo, outra na ferradura. Mas recusou sabiamente a denominação de nação ianomani, por exemplo. Faltou dizer que o grupo ianomani foi uma criação, que ele em realidade nunca existiu como grupo, que juntaram no papel diversas etnias diferentes para criar esse mito. Com interesses muito claros.
Falhou, nesse ponto, o Gen Heleno. Um ponto para ele por colher de chá.
Sempre que pode elogiou a ação do midiático Min da Defesa. Ou ele tem informações privilegiadas sobre o real propósito do ministro, e talvez tenha, ou pactuou com a farsa. Na dúvida, zero ponto.
Minimizou a atuação de grupos de bandoleiros, como a LCP em Rondônia. Afirmou que é assunto de segurança pública. Ora general, segurança pública em área de fronteira, com grupos de combate aparentemente unidos por base ideológica, criando terror nas populações e talvez em contato com grupos além-fronteiras, em áreas de beligerância, deixa de ser segurança pública para ser segurança nacional. Nesse quesito, Heleno perdeu um ponto.
Porém, o crítico foi não ser tocado, em qualquer momento, com clareza e não nos subentendidos, no conflito da Raposa-Serra do Sol.
Por que general? O midiático o proibiu? Foi pactuado com os jornalistas que esse assunto não seria pautado? É tema proibido? O senhor desconhece o que está acontecendo?
General e jornalistas, ambos perderam todos os pontos com essa omissão.

5 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Aqui no sul do Brasil, não encontro nenhuma notícia sobre o assunto Raposa-Serra do Sol na imprensa.
As pessoas estão totalmente desinformadas, não sabem nada do que está acontecendo em Roraima.
A única informação que recebem é através de email.
Rita

8:16 AM  
Anonymous Anônimo said...

Aqui no Brasil sabe-se nada que não tenha passado nas novelas alienistas dos canais alienígenas de nosso Admirável Brasil Novo.è uma completa conveniente omissão de traidores da Nação Brasileira que se escondem por detrás de seus dentes brilhantes que ofuscam suas fucinhas imundas.Mas isso é só o começo de algo pior...esperem, vivam e verão!

8:30 AM  
Blogger Frega Jr said...

Concordo com ambos. A população não está sendo informada da gravidade da situação. En passant começam a surgir pequenas matérias, como hoje no Globo Rural, embora a omissão na pauta do Bom Dia Brasil, de audiência triplicada.
Das três, uma: Ou Franklin Martins, adotando a melhor tradição republicana, está ameaçando as emissoras com corte de verbas oficiais; ou a ignorância tomou conta de vez das editorias que, contaminadas com os Big Brothers da vida, alienaram-se; ou são, editorias e editores, coniventes com a traição ao Brasil.

9:21 AM  
Anonymous Anônimo said...

Eu disconfio muito desta ecxelência dos nossos soldados de selva pois numa recente reportagem da revista Època inclusive com declarações do Gen.Heleno,os nossos soldados não conseguiram sequer matar alguns cachorros que estavam mordendo a população da região e transmitindo raiva,isso com fuzil FAL,eles alegaram que só treinam a cada dois meses,depois ainda pediram para o comandante balas de 9mm tentando uma nova chance o que lhes foi negado pois o comandante deve ter ficado com medo de queimar o "filme"na frente do repórter de um veiculo importante.Um oficial do Exército ainda afirma que eles não tem condições de combater as Farcs.A reportagem é do dia 31/12/2007,portanto acho que o Brasil está entregue.Obs:a reportagem foi feita com militares efetivos na fronteira com a Colômbia.

10:35 PM  
Anonymous Anônimo said...

Obs:Do anônimo 10:35PM as balas de 9mm foram para tentarem matar os cachorros com pistola,já que o fuzil FAL calça balas 7,62.

11:16 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home