sexta-feira, março 28, 2008

Bush, meu Filho...

Que ninguém nos ouça, mas como piada não foi de todo ruim. Até a platéia era bem qualificada pra rir um pouquinho. O salão estava repleto de mexicanos, participantes do NAFTA, passageiros de segunda-classe do Titanic.
Efeito prático, certamente nenhum. Imaginando que a piada tenha um fundo de verdade, o Lula deve ter falado em português e o Bush (se é que estava mesmo do outro lado da linha) não entendeu patavina. Como de hábito. Deve ter entreaberto a boca e ficado tão por dentro como um anjinho de igreja.
Mas, aproveitando a disposição de Lula em dar conselhos, acho que não devia parar por aqui. Por isso, vão algumas sugestões para ele ligar quando não tiver fazendo nada, depois de um uísque ou dois. Ou cinco, sei lá.

"Bin Laden, meu filho. Esse negócio de soltar bomba não tá com nada. Os morros do Rio estão reclamando que tá faltando pólvora no mercado."

"Chavez, meu filho. A gente passou um tempão danado pra conseguir criar o MST e a Liga Campesina e agora tu ganha a FARC de graça? Péra aí."

"Juan Carlos, meu filho. A gente ficou calado por mais de 20 anos e, quando a gente quer falar, escuta um porque não te calas? Assim não dá."

"Sarkozy, meu filho. A gente gasta uma nota pra tentar desamassar a cara das primeiras-damas e tu saca a Carla Bruni assim, sem mais nem menos?"

"Putin, meu filho. A gente passa 12 anos tentando se eleger e tu consegues sair da presidência e virar primeiro-ministro? Ensina, pelo menos, o caminho."

"Dilma, minha filha. O banco de dados era só pra nós, como nunca antes nesse país. Vocês tinham me falado que os dados era pra jogar pôquer. Resolve aí. Não sei de nada. Esse negócio de banco é com o Meirelles."

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Possíveis respostas ao papai Lula:

De Bin Laden: Papai, não se esqueça que você já explode o mercado todos os dias. Pára de jogar a culpa pros outros. Que mania!!!

De Hugo Chaves: Papai, não tem nada de graça. Aqui é que nem aí no Brasil. Tudo tem um preço. A diferença é que nosso Delúbio é mais inteligente que o seu.

De Juan Carlos: Papai, porque não te calas?

De Sarkozy: Papai, a Carlinha não é dama, é mulher. Além disso, não foi sem mais nem menos. Foi muito mais, e mais, e mais.

De Putin: Papai, já falei pra estudar a obra de Stalin e de Lênin.

De Dilma: Papai, deu zebra! F-d-u!

De Bush: Não lhe reconheço papai!


André

11:26 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home