sábado, abril 16, 2011

Onde Está o Dinheiro? O Gato Comeu.

Não vou enveredar pela mesmice de fazer apologia do antigo sistema de telecomunicações estatal. Minha posição é muito conhecida quanto ao papel do Estado nesse segmento, intimamente ligado ao desenvolvimento nacional.

Acontece que a Band, durante uns 10 dias, bombardeou a estrutura privatizante de FHC e do deletério Sérgio Motta, seu lugar-tenente, tão bem representada pela Anatel.
Essa agência reguladora, infelizmente, não é a única criada para defender os interesses da iniciativa privada, em detrimento dos consumidores.

De fato, os contratos de concessão aos investidores, em sua maioria estrangeiros, não foram cumpridos quanto à reversão ao Estado de bens. Estes, foram e estão sendo vendidos, irregularmente, pelos atuais detentores das concessões. A Anatel, porém, considera esse assunto confidencial e não dá detalhes. Decerto até arrumarem um subterfúgio retroativo para limpar essa sujeira. Se nesses lances de esperteza, em que até uma minuta de contrato foi substituída à socapa, na calada da noite, véspera de sua assinatura, o que se dirá então de documentos mais fáceis de serem criados.

Embora as aquisições do que antes se chamava "jóia da coroa" tenham sido subavaliadas e o saldo financiado pelo poder público, foram vendidas, e pronto. Porém, essa venda não incluiu a Telebrás, agora reativada para assegurar banda larga nos locais em que as teles não se interessam.

Essa mesma Telebrás possuia um centro de treinamento dedicado, com instalações simples, porém adequadas, incluindo hospedagem e área de lazer, utilizado para capacitação de técnicos de todo o Brasil.
Esse centro de treinamento foi, pura e simplesmente, doado à BrasilTelecom, que virou Oi, que o vendeu para a ECT.

Não fazia parte do acervo imobilizado de nenhuma tele. Escândalo puro! Vale milhões, tanto por sua localização como por suas instalações prediais. E ficou por isso mesmo.

Essa turma, creio, já faturou mais na venda de terrenos e prédios que não eram realmente deles do que pagaram ao Brasil pela privatização. Sem considerar que nos legaram uma das maiores tarifas mundiais por serviços porcos que nos ofertam e sem falar no estelionato da banda larga, no qual a Anatel aceita que prestem o serviço com velocidade 90% menor do que a contratada com o usuário. É trágico.

Eu chamo isso de traição e picaretagem, de FHC e das teles/Anatel, nessa ordem.
O leitor, do que quiser.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home