quarta-feira, abril 20, 2011

OEA e Belo Monte

A Comissão de Dreitos Humanos da OEA divulgou que concedeu mais 8 dias de prazo para que o Brasil justifique Belo Monte. Até aí, esses bobalhões podem dar o prazo que quiserem. O que não entendo é o complemento. Afirmam que foi a pedido do governo brasileiro.

Aí é demais. Não quero acreditar que Dilma tenha dobrado a espinha para essa organização espúria que, por muito tempo, foi um braço diplomático da "pax americanae".

A reação inicial do governo brasileiro foi positiva, repudiando a interferência e mandando-os plantar batatas, com toda educação.

Será verdade que o Brasil solicitou isso à OEA?

Belo Monte é essencial para ambos os lados. Fundamental para o Brasil, dependente da energia para seu crescimento e ocupação amazônica. Vital para países que não querem isso, comprovadamente pelo financiamento dessas ONG envolvidas, que chegam a ter mais de 60% de seu orçamento custeado, sabem por quem?Pela Inglaterra.

A OEA deveria, antes, se preocupar com a inserção de Cuba em seus quadros. É uma ditadura? Sim e não.É um regime político diferente do nosso, sem dúvida. Porém, a onda de ditaduras na América Latina, atribuída ao Departamento de Estado, sofreu alguma represália da OEA? Seguramente, não.

É mais do que hora do Brasil repudiar essas interferências, mesmo que lhe custe a poltrona no CS/ONU. O que, aliás, quer nem sei pra quê. Será o único membro peranente sem poderio nuclear.

Dilma que se lembre. Ao rei tudo, menos a honra.


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home