sábado, abril 19, 2008

Paraguay

Amanhã, mesmo que passe despercebido pela maioria, é um dia decisivo para o Brasil. Os eleitores paraguaios, mais do que escolher seu próximo presidente, estarão sinalizando seu futuro e o das relações com o Brasil.
O favorito, bispo Lugo, largou a batina para enveredar na senha política numa candidatura que engloba a extrema direita e a extrema esquerda simultaneamente. É vinculado à chamada Teologia da Libertação e tem forte identidade com o também chamado socialismo do sec XXI. É o candidato dos sonhos de Chavez para alinhar a fronteira oeste brasileira com sua revolução bolivariana. Verdade ou não, Nicanor Duarte, presidente paraguaio denunciou nesta semana a chegada de agitadores do Equador, da Bolívia e da Venezuela. No mínimo, fazem parte do time.
A ex-ministra da Educação do atual Governo Blanca Ovelar (Partido Colorado) e o general reformado Lino Oviedo (União Nacional de Cidadãos Éticos), disputam o segundo lugar, de acordo com as pesquisas, que há 15 dias não podem ser divulgadas.
Os outros candidatos cumprem tabela. São eles Pedro Fadul, do Partido Pátria Querida, Horacio Galeano Perrone, do Movimento Teta Pyahu e Julio López, do Partido dos Trabalhadores (PT).
Brasil e Venezuela, também nesse embate, estão em campos opostos. As plataformas de Lugo e de Blanca implicam conflitos por Itaipu. A de Oviedo, somente negociações.
A se confirmar nas urnas o favoritismo de Lugo, seremos chantageados tal e qual o fomos na Bolívia de Morales. Só que, nesse caso, a vulnerabilidade do Brasil é muito maior.
Chavez municiará o governo de Lugo com vistas a esse cheque no Brasil, já instável pelas condições internas de conflitos mascarados de sociais, como o MST, cada vez mais fora da lei, Roraima, que ameaça nossa fronteira norte e movimentos guerrilheiros, como a LCP com novos fatos denunciados pela última edição da Isto É e confirmados pela ABIN.
Por muito menos o Brasil enfrentou guerra sangrenta com o Paraguai, somente vencida pela diferença de potencial e pela compra de cavalos do ditador argentino, viabilizando não sofrer ataques pela fronteira sul. Se Lugo ganhar, o cerco ao Brasil se amplia.
Não bastassem a nós, para a integridade nacional, os inimigos internos da FUNAI e IBAMA.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Certamente o futuro do nosso pais e de todos nós brasileiros é muito preocupante.
Rita

9:13 AM  
Anonymous Anônimo said...

oh tio, saudadi do cê...
oh, pensa só, vou subir a serra de manha bem cedim, ver a lua cheia e o sol nascer...
sim, eh uma valvula d escape, mas vc tem q concordar q essa eh mto boa, rsrs
vou mimi, sao 22:55, se nao só vai minha imaginaçao pra lah...rsrs
fik na Paz! bjim!

10:58 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home