sexta-feira, abril 18, 2008

Reserva para Heleno

Após a timidez no Canal Livre, da Band, o Gen Heleno redimiu-se. Começou a falar em alto e bom som a constatação de que a demarcação da Reserva Raposa-Serra do Sol em área contínua e uma política indigenista segregacionista, geradora de nações, são uma ameaça à soberania nacional.
Rondon integrava. A Funai entrega.
Lula, que parece agir somente sob pressão, chamou às falas o midiático Min da Defesa e o Comandante do Exército para exigir explicações do Gen Heleno, como se o assunto fosse de insubordinação.
Ao contrário, Heleno afirmou categoricamente que o Exército brasileiro é uma força do Estado, não de governos. E tem toda a razão, apesar da maldita constituição presidencialista que insiste em confundir as duas coisas.
Lula é passivo nas manifestações, por vezes muito violentas. O chamado Abril Vermelho é um deboche às instituições democráticas, um movimento subterrâneo que aflorou a contestar o chamado Estado de Direito. Ontem bloqueou ferrovia em ação anteriormente anunciada aos 4 ventos. Lula nada fez.
Mas não é o Executivo único a promover essa insânia.
Ontem o governo do Pará, por ordem judicial, alocou mais de um milhão de Reais como indenização aos baderneiros mortos em confronto armado com a polícia militar no episódio de Parauapebas. Certamente, o Pará está nadando em dinheiro na opinião desses desembargadores.
Lula está prestes a promover e patrocinar a maior traição à pátria brasileira. Está em vias de superar até Fernando Henrique em ações de lesa-pátria. Se não escutar outros segmentos além dos índios que, de bermudas e chinelos, encenam pajelanças na Esplanada dos Ministérios, passará à história como o destruidor da integridade territorial desse gigante, que ainda permanece adormecido.
Lula tentará passar Heleno para a reserva. Mas corre o risco.
Poderá acontecer o despertar de outra reserva. A reserva moral. A reserva patriótica. A reserva de cidadãos de bem que não estão dispostos a transmitir a seus filhos um país menor do que receberam.
Heleno, se não se intimidar, poderá ser o símbolo dessa reserva de indignação. Que impedirá até na força, se necessário for, o loteamento da amazônia brasileira.
Lula e seu grupo de alienados assessores nesse assunto querem a reserva contínua em Roraima. Querem mandar Heleno para a reserva.
Mas poderão ter que enfrentar a reserva que subestimam e desprezam. O sentimento de brasilidade. Gigante como a própria natureza.
Esse sim, incontrolável por qualquer governo.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home