domingo, fevereiro 12, 2012

Politicamente Correto

A ditadura do politicamente correto.

Careca é calvo.
Cadeia é Complexo.
Favela é comunidade.
Negro é afrodescendente.
Surdo é deficiente auditivo. Assim como cego é visual.
Maneta ou perneta é deficiente físico.
Deficiente mental é especial.
Japonês é oriental.
Gordo tem obesidade.
Cafetão é lenocida.
Garotão da terceira idade é tio.
Professor também.
Bêbado é alcoolêmico, drogado é dependente.
Vou deixar homossexual pra depois.

Palavras fazem a diferença da substância? Penso que não.
O que faz a diferença é a intenção com que são ditas.
Elogios irônicos são ofensas. Ofensas, no contexto de amizade, podem ser elogios.

Quanto a homossexualismo ser doença, não acredito, pois doença é adquirida. A própria OMS reconhece isso.
Vejo-a como uma síndrome, embora em sociedades como a grega e romana antigas, fosse um comportamento socialmente desejável em determinada fase da vida, o que enfraqueceria um tanto a tese da síndrome e levando-a ao comportamento.
Enfim, não há consenso científico, muito menos verdades realmente conhecidas sobre o assunto. Nesse aspecto, perfilhar à tese comportamental, visto tratar-se de minoria, não é qualquer heresia.

Cada um tem direito de comportar-se como deseja e de ser respeitado por isso, desde que submeta-se às leis e aos direitos humanos fundamentais, ambos no contexto da moral vigente. Portanto, o respeito a qualquer minoria é inalienável, nesses limites.
O que não a torna maioria, só por jogo de palavras.

Pensem nisso.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home