segunda-feira, novembro 09, 2009

Vaidades e Contrastes

O ex-presidente manifestou-se denunciando grave ameaça à democracia brasileira e a prática de ações totalitárias que estariam sendo praticadas pelo governo Lula. Mesmo transpirando despeito, é muito importante a denúncia.
Em primeiro lugar, porque nos faz refletir e avaliar quais seriam os fatos que dariam credibilidade à opinião, mesmo vindo de quem veio.
Depois, nos ajuda a separar o joio do trigo, o real do imaginário.
No aspecto da reflexão, não se percebe as ações truculentas denunciadas. Vive o Brasil um momento de perfeito funcionamento institucional, mesmo que falho em sua formulação. Não se percebe tentativas e atropelos em alterá-lo para beneficiar os atuais inquilinos do poder. Onde estará a truculência denunciada? Seria, por exemplo, a indicação de Toffoli para o STF? Claro que o modelo está errado, mas esse mesmo modelo nos trouxe Mendes, atual presidente do STF, Jobim, Brossard e outros como ministros. Haverá diferença entre a indicação de juristas políticos e a de Toffoli?
A tentativa de reequipar as Forças Armadas seria, na opinião do denunciante, uma caminhada na direção de rufar tambores belicistas, tipo bolivarianismo? Também não me parece que nos equiparmos para melhor dissuadir incursões contra nossa soberania possa significar ameaça à nossa democracia.
Quem sabe o internacionalista FH defenda de que o pré-sal deva ser internacionalizado, em consonância com o conteúdo programático do PSDB, partido de quem é voz última. Isso já começa a fazer sentido. Porém, mesmo nesse caso, tudo está posto e em discussão no Congresso, que decidirá, por último, o modelo a ser adotado.
De tudo, concluo eu que FH e sua troupe partidária, além de expor o poço de rancor e inveja pelos resultados hoje alcançados em termos de Brasil, continua sem a humildade de reconhecer que seu modelo internacionalizante só serviu para manter posição subcolonial e conceder-lhe algumas homenagens e concessão de títulos de doutor honoris causa em universidades estrangeiras, patrocinadas pelos beneficiários de suas políticas.
Ou seja, FH continua o mesmo mentiroso de sempre. Isso é bom, para nós eleitores. Certamente apoiará alguém que lhe tenha afinidades na falsidade e mentira e isso nos ajudará a, se não elegermos quem a gente gostaria, pelo menos influenciar a evitar que assuma novamente a direção nacional esse time impatriótico, sem escrúpulos.
Sem escrúpulos em forçar uma alteração constitucional em causa própria, como a reeleição, maculada pelas denúncias de compra de votos - lembram-se das ações de Sérgio Motta e de Ronivon Santiago, dentre outros - e do rolo compressor para abafar a natimorta CPI?
Lembram-se do caos nas contas públicas, mesmo após a venda de nosso subsolo, da energia, das telecomunicações, todas vendas financiadas pelo BNDES. Lembram-se do "limite da irresponsabilidade"?
E isso me faz pensar. A truculência é de hoje ou o pinóquio despeitado a está denunciando tardiamente em 10 anos?
Resta o que ao desespero pelo ostracismo? Usar espaços para ataques pessoais, tentar difundir o medo e a insegurança. Dilma, a terrorista, a mentirosa acadêmica, a desarticulada verbal. Lula, o mensaleiro, o aliado de judas. Lula, realmente aliou-se a judas. FH, ao capeta.
Muita gente boa esquece-se do passado para ajudar a repercutir e difundir as mensagens originadas nesse grupo de traidores. Pena, falta-lhes, muitas das vezes, o tão necessário senso crítico, o refletir sobre as reais intenções, o ler nas entrelinhas.
Que a FH, o doutor honoris, o sociólogo do "esqueçam o que escrevi", o intelectual queridinho da mídia, não haja hesitação no manipular, sua principal competência, é compreensível. Sua vaidade ferida não admite seu fracasso, sua má intenção.
Agravada, claro, pela comparação com resultados atingidos por um líder não acadêmico, a quem despreza, elitista que é, pelo macacão azul.
Tomara que FH continue tendo espaço para expor-se a si mesmo. Mostrar que realmente é e quem são seus companheiros de idéias e ideais. Num regime democrático, a informação é a maior arma para melhor escolha.
Enquanto isso, tomara que continuem acusar Lula de totalitarismo, Dilma de terrorista desarticulada, que continuem a tentar criar e manipular fatos. Mais serão desmascarados.
Se o que está aí deixa a desejar, o governo do PSDB deixou a desejar em tudo. Nesse andar, serão varridos da vida política nacional.
Afinal, o que choca não é a miséria, por si mesmo. É o contraste.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home