quinta-feira, agosto 06, 2009

Descobrindo a Pólvora

Sarney tem 55 anos de vida pública. Segundo ele, mais de meio século de serviços prestados à Nação, em geral, e ao Senado, em particular. Ainda conforme sua avaliação, com austeridade e compromisso, sem nunca transigir sobre o interesse público. Em suma, um franciscano.
M. Moustache esfrega sua biografia com esses atributos nas fauces reptícias de seus detratores de situação, como argumento a se contrapor pretensa injustiça de seus pares. E da imprensa, vilão principal de sempre.
A imprensa não é santa, muito pelo contrário. Os editores-chefes e os proprietários dos meios manipulam à vontade a informação e a opinião pública. Cometem erros e cometem crimes. Porém, sempre que um figurão tem suas falcatruas divulgadas, acusa-se a imprensa.
A imprensa é fator fundamental à democracia. Diria que até mais do que o próprio Congresso. É impossível uma democracia sem liberdade de expressão e de informação, devendo os erros serem submetidos ao judiciário, nunca a outra autoridade qualquer.
Opiniões à parte, entretanto, fico cada dia mais impressionado com a indignação oportuna. Será que nesses 55 anos transcorridos, vários mandatos, somente agora descobriu-se que Sarney comanda uma política coronelista, atrasada e fisiológica?
Os saudosos da revolução de 64 nunca perceberam esse viés quando Sarney colocava-se a seu serviço, como líder, parlamentar, governador?
Os partidários da redemocratização, que lambiam corredores palacianos, somente agora se deram conta que o governo Sarney foi absolutamente pródigo em escândalos e influências? Será que ouviram falar em algum momento em Murad, seu genro? Ou que esqueceram a incompetência na gestão nacional?
Os senadores nunca perceberam que Sarney, ao transferir-se do Maranhão para o Amapá, agiu numa visão geopolítica de ampliar seu feudo, embora o Maranhão, sob a gestão de sua troupe, tenha alcançado níveis de pobreza históricos?
Será que a mesma imprensa que hoje condena nunca percebeu o culto à personalidade que fez batizar de algum atributo mais Sarney tudo que foi obra, bairro, avenida, cidade creche, fórum e biblioteca, mesmo que contrariasse a lei?
Ou será que Sarney mudou tanto nesses 55 anos? Ou será que se pretende realmente é que o PSDB, na figura de Perillo, assuma a tarefa de pautar o Senado neste ano eleitoral?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home